TÍTULO: Por um toque de ouro
SÉRIE: Trindade Leprechaun #01
AUTOR:
Carolina Munhóz
EDITORA: Rocco, com o selo Fantástica
PÁGINAS: 270
SINOPSE: Dinheiro, poder e sucesso. Quem não deseja tudo isso? Mas e se alguns milionários na verdade têm muito mais sorte do que outros? E se toda essa sorte se revelasse como um poder especial? Emily O´Connell nunca imaginou que pudesse ter um toque de ouro. Herdeira de uma das marcas mais luxuosas de sapatos e bolsas haute couture do mundo, sorte e glamour praticamente correm no sangue de sua família. Um dia, porém, Emily percebe que sua sorte talvez seja muito maior do que imagina. Na manhã seguinte ao feriado de St. Patrick, após ganhar milhões em uma noite de jogatina, a garota se vê vítima de uma tentativa de estupro. O que a tira das estatísticas policiais, no entanto, é a forma como ela consegue se livrar quase magicamente do perigo. Tudo se complica quando Emily conhece o misterioso e encantador Aaron Locky. Afinal, que segredos ele esconde por trás de seus cabelos compridos e de sua risada irônica? De algum modo, Aaron exerce sobre ela uma atração irresistível, como se uma aura de poder os cercasse e os unisse. Ele tem muito a ensinar a Emily, mas, entre todas as coisas, ela nunca imaginaria que poderia estar envolvida com uma tradição secular lendária.

"Por um toque de ouro" é o primeiro livro de uma trilogia que explora a belíssima mitologia irlandesa, um lançamento de junho da editora Rocco, com o selo Fantástica e é de autoria de Carolina Munhóz, também conhecida pelos títulos "Féerica", "O Inverno das Fadas" e "O reino das vozes que não se calam", em parceria com a atriz Sophia Abrahão.
Conheci o livro através de indicações da Submarino em uma das minhas caças por lá, li a sinopse e achei a proposta muito interessante. O livro é bem curto, quando comprei achei que fosse maior, e li em apenas alguns dias. É uma leitura rápida, de fácil entendimento e cativante. Aproveitando essa note só para pedir desculpas se a resenha ficou muito grande, eu realmente me empolguei escrevendo sobre esse livro (inclusive pensei em fazer um vídeo sobre ele, mas sou incrivelmente camera shy). Clique em leia mais! <3

CAPA E DIAGRAMAÇÃO

Posso só começar aplaudindo de pé o trabalho de capa, diagramação e acabamento desse livro? A capa, com esse fundo violeta e o desenho fantástico da personagem principal, Emily, em todo seu glamour com os cabelos ruivos ricocheteando no vento é sensacional, o título em um auto-relevo dourado dá dó quando começa a desgastar. O miolo do livro é simples, porém muito bonito. A fonte é pequena, porém legível, os capítulos são enumerados, ladeados por desenhos elegantes, assim como a numeração da página. O trabalho artístico do livro está maravilhoso! (E atenção para o detalhe na parte de dentro da capa: é dourado! *gritos*)

HISTÓRIA E ESCRITA

Superficialmente, o livro é bem escrito. Possui uma boa narrativa, bem explicada e não tão maçante quanto algumas narrativas que costumam ser. Aprofundando-me mais, encontrei algumas coisas negativas que me incomodaram um pouco. Primeiro, o uso de algumas expressões exclusivamente brasileiras que nem sempre têm sentido em inglês, o que é completamente compreensível, levando em conta a autora, que é brasileira e provavelmente quis criar uma linguagem acessível aos leitores (mas gerou uma enorme falta de simetria com a realidade). Segundo, as cenas de poder/expressão da magia são pouco descritas, sem emoção, o que me decepcionou bastante porque, pra mim, uma das partes mais importantes de um livro de fantasia é a descrição do uso da magia/poder/afins.
Em contra partida, o ponto positivo principal do livro são as boas explicações e curiosidades sobre a cultura irlandesa. É bem claro o trabalho que a autora teve para pesquisar e trazer com muita verossimilhança os detalhes, as curiosidades e a cultura do país onde se passa o livro, o que só tornou o livro, na minha opinião, muito mais interessante.

PERSONAGENS E DESENVOLVIMENTO

Os personagens são outra parte negativa do livro. Com o decorrer da leitura, senti que foram rasos, sem tridimensionalidade e muito estereotipados (aliás, "estereótipo" é a palavra chave desse livro). A protagonista é fraca e baseada em superficialidade (o óbvio clichê de pessoas ricas do qual, à princípio, eu achei que a autora poderia ter fugido um pouco, mas não foi o que aconteceu), porém, como se trata de uma trilogia, ela ainda tem potencial para que haja desenvolvimento na sua personalidade.
Há uma problemática que me incomodou muito neste livro: os personagens secundários parecem viver apenas em função da protagonista. Certo, entendemos que ela é uma socialite super famosa e tal, mas ninguém vive 24/7 por alguém. Tomaremos como exemplo o Darren, o melhor amigo de Emily. Como podemos ver ao decorrer do livro, e isto não é um spoiler, os diálogos dele, as ações e tudo o que diz respeito a ele foi articulado em favor de Emily, ou seja, ele é apenas o melhor-amigo-gay-cachorrinho-amaciador-de-ego  da protagonista, como se não tivesse vida própria. Há poucas coisas que sabemos sobre ele (apenas que é rico, gay e bonito), o que é bem ruim, pois Darren é um personagem bom, apesar de estereotipado e mal explorado. Ele não tem uma história a ser desenvolvida dentro da trama principal, quando eles conversam, parece que só sabem falar de Emily, dos problemas de Emily, da vida de Emily, do boy magia de Emily, e a conversa nunca se volta para ele, os problemas dele, a vida dele, o boy magia dele. Nunca!
Outra coisa que me tira do sério são romances surgidos do nada, o que aconteceu nesse livro com o casal principal. Eles mal se conheciam e houve pouquíssimo contato entre eles antes que a autora iniciasse o romance. Senti que ela foi um pouco rápido demais nessa montanha-russa que é articular um romance entre dois personagens, mas consigo entender a afobação dela para chegar ao twist do livro. (E QUE PLOT TWIST, GENTE! JÁ VALE A PENA LER SÓ PELO PLOT TWIST, SÉRIO!).

CONCLUSÃO

O livro é ótimo para passar o tempo e se você procura uma história com mitologia fantástica pouco explorada atualmente, mas tenha a mente aberta ao abrir o livro porque, apesar de ser bom, ainda é um livro com pouca maturidade e muita coisa a ser desenvolvida com os próximos livros.

NOTA

8.0


12 Comentários

  1. Fiquei ao mesmo tempo interessada e não interessada por esse livro, hahaha. Se por um lado ele trata sobre mitologia, pelo outro tem esses pontos negativos, que, na minha opinião, são os piores :/ Mas acho que vou dar uma chance para ele sim, estou interessada em outros livros dessa autora também.
    Adorei a resenha :)
    Beijos,
    cabanadosanjos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Gabbi!
    Nunca li nada da Carolina Munhóz porque a temática dela não faz o meu estilo.
    Estereótipos e romances instantâneos são coisas que costumam me incomodar bastante, então eu provavelmente teria alguns dos mesmos problemas que você.
    Tomara que os próximos livros desenvolvam melhor a história.
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, Gabbi.
    Eu não tenho interesses em ler esse livro. Já não tinha antes porque li dois livros da autora e achei muito fraca as histórias. E agora lendo a sua resenha, e os pontos negativos que você apresentou, agora mesmo que não quero ler ele.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Não sei o que mais gostei, a capa ou a premissa.
    Post it & Livros

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Achei legal a forma que separou tópicos para avaliar o livro.
    A capa dele é maravilhosas mas o enredo não me chama atenção,
    bj

    @saymybook
    saymybook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Olá Flor
    Tudo bem?
    Confesso que a Capa deste Livro e linda, linda demais, inclusive o nome!
    mas mesmo lendo a sinopse nunca me chamou atenção, eu nem de longe gostei de o Inverno das Fadas!
    não tenho nada contra a Autora HAHAHAHA, mas os livros dela realmente não me chamam atenção alguma!, mas gostei bastante da Resenha, você escreve muito bem, e tudo muito explicadinho que fofo.
    parabéns Pela Resenha,
    Beijinhos
    http://resenhaatual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Gabbi,

    Esse livro só me chama atenção pela capa mesmo... Acho ele meio "fraco". Como tenho muita coisa pendente não daria uma chance agora.

    Beijos!

    Cintia
    http://theniceage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. P.S: Houve algumas mudanças no meu blog, mudei nome, mudei a aparência… Tô numa fase de mudanças. The Nice Age agora é Devaneios de um Cindy, tornei algo mais pessoal. Vou fazer um post explicando tudinho, mas por enquanto tô na correria, ajeita aqui e ali.

      Cintia
      http://www.devaneiosdeumacindy.blogspot.com.br/

      Excluir
  8. Eu achei a capa linda demaaaaais, mas não sei se curti muito a história.. :(
    http://corujasemasas.blogspot.com.br/
    Beijos! <3

    ResponderExcluir
  9. Oi ...
    O livro parece ser bem bacana ! E que capa maravilhosa , heim ?
    Já está nos desejados .
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Tenho muita vontade de ler algo da Carolina.
    Tenho gostado muito dos novos autores da literatura brasileira >.<
    A capa tá linda demais, lembrou um pouco as capas dos livros da Cassandra *.*

    Gostei do seu blog, flor.
    Seguindo *.*
    Beijinhos ;)
    http://sankasbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Gabbi!
    Li Feérica da autora e achei bem legal, apesar de vários clichês. Fiquei bem interessada nessa trilogia por não conhecer nada da mitologia e ter bastante curiosidade.

    Beijos,
    Epílogos e Finais

    ResponderExcluir

Muito obrigada por deixar um comentário, mas, por favor, comente sobre a postagem, sem "seguindo, segue de volta?" e afins, ok? Mas deixe o link do seu blog ao final do comentário para que eu retribua a visita! Inclusive, pode divulgar a sua promoção/sorteio por comentário, eu adoraria participar, sou a louca viciada em sorteios, haha <3